Redirecionamento

segunda-feira, 30 de março de 2009

A miséria fotográfica

9 comentários:

Hudosn Rodrigues da Silva disse...

Muito bom, gostei do texto é um tema que não tem como deixar a visão passar despercebido.
Eu sempre gostei de fotografar a rua do jeito que ela é...ou do jeito que vejo.

Algumas fotos minhas de moradores de rua. Espero que goste.

http://www.flickr.com/photos/hudsonr/2798272514/

http://www.flickr.com/photos/hudsonr/2801786490/

http://www.flickr.com/photos/hudsonr/2785798374/

Identidade Capixaba / Fotografia disse...

Olá,amigos.
O tema é bastante amplo. A minha opinião é que a fotografia é um instrumento a serviço do nosso tempo.Só não concordo com a exploração dessas maselas socias usando a fotografia de forma sensacionalista.

Alexandre Aschenbach disse...

A sociedade acaba por procurar esconder o que não lhe agrada. Assim, reflete em todas as áreas essa concepção de realidade que ela cria, e fica dessa forma evidente o que são os chamados "excluídos". Na fotografia não é diferente. Quando apresentamos a realidade, muitas vezes chocamos os expectadores. E o mais incrível é que, no fim, todos convivemos diariamente com isso.
Alguns olham para essa realidade de cima para baixo, mas as câmeras imobilizam a visão da realidade em retratos que muitos insistem em não olhar, mas que na verdade estão ali: não abaixo, mas ao nosso lado.

Yuri Bittar disse...

Eduardo, obrigado pela honra de ter meu artigo aqui, valeu o apoio como sempre! Abraço!

Graxi Strawberry disse...

aonde q c vota?

any way


amei as fotografias é um lado que as pessoas vêem tdos os dias , ma querem ver

Vanessa disse...

Yuri,

Belo texto ( concordo c/ vc principalmente qdo diz q a sensibilidade do fotógrafo enxerga imagens q as pessoas "comuns" não conseguem perceber. E, principalmente, fotografar sem a câmera: com o olhar, a mente; isso é fundamental ).

Belas imagens ( gosto desse tema social; acho importante cada um fazer a sua parte e mostrar a realidade nua e crua, ainda q seja a "realidade" q o fotógrafo enxergou naquele momento ).

Tem muita gente q não compreende esse interesse de registrar a pobreza da maioria dos fotógrafos; algumas vezes fui criticada ou questionada por essas pessoas do porquê fotografar a miséria. Há inúmeros motivos para isso, mas nunca me esquecerei de uma pessoa, moradora de um bairro muito pobre e marginalizado, de uma cidade do interior, q pediu p/ ser fotografada, pois queria mostrar para a sociedade q ali, onde a grande maioria tinha pavor de passar perto, havia gente decente, honesta e trabalhadora. Esse é um desses motivos q me envolvem nesse tema: a história de vida e o q tem por trás do seu sofrimento, da sua condição, etc...e conseguir traduzir tdo isso através de uma imagem.

Enfim... discussão para a vida toda.

Parabéns pelo texto e pelas fotos,
Vanessa Salles Aro

Vanessa disse...

Yuri,

Belo texto ( concordo c/ vc principalmente qdo diz q a sensibilidade do fotógrafo enxerga imagens q as pessoas "comuns" não conseguem perceber. E, principalmente, fotografar sem a câmera: com o olhar, a mente; isso é fundamental ).

Belas imagens ( gosto desse tema social; acho importante cada um fazer a sua parte e mostrar a realidade nua e crua, ainda q seja a "realidade" q o fotógrafo enxergou naquele momento ).

Tem muita gente q não compreende esse interesse de registrar a pobreza da maioria dos fotógrafos; algumas vezes fui criticada ou questionada por essas pessoas do porquê fotografar a miséria. Há inúmeros motivos para isso, mas nunca me esquecerei de uma pessoa, moradora de um bairro muito pobre e marginalizado, de uma cidade do interior, q pediu p/ ser fotografada, pois queria mostrar para a sociedade q ali, onde a grande maioria tinha pavor de passar perto, havia gente decente, honesta e trabalhadora. Esse é um desses motivos q me envolvem nesse tema: a história de vida e o q tem por trás do seu sofrimento, da sua condição, etc...e conseguir traduzir tdo isso através de uma imagem.

Enfim... discussão para a vida toda.

Parabéns pelo texto e pelas fotos,
Vanessa Salles Aro

Eduardo Chaves disse...

Sinceramente não tenho muito com o que contribuir. Meu comentário a respeito do texto pode ser revelado em apenas uma palavra: realidade. Pra mim, este texto do YURI me tocou pela forma real que ele descreve a visão de quem começou ou irá começar pela fotografia.

A miséria atrai olhares. Não tem jeito.

Me admiro fugir deste cenário todos os dias.

Este espaço também é seu Yuri, desde que a sua contribuição seja tão significativa quanto esta. Parabéns.

Abraços

Eduardo Chaves
www.fotocolagem.blogspot.com

Prazer! Valesca Eliana disse...

Realmente interessante o tema do texto, e não tem como não negar a busca por fotos com este tema.
Quem olhou a segunda foto (de cima para baixo) feita pelo Yuri verá uma semelhança na minha foto feita num passeio fotográfico, com o Yuri, em uma data diferente da que ele tirou a foto, mas a personagem (acredito) que seja a mesma.

http://www.flickr.com/photos/clickarteacao/3958579029/

Blog Widget by LinkWithin
 
BlogBlogs.Com.Br