Redirecionamento

sexta-feira, 17 de abril de 2009

Uma foto pode matar?

11 comentários:

Danilo disse...

Oi Eduardo,
Essa discussão já rolou lá no let's blogar, se quiser já tem uma interação por lá.
http://www.letsvamos.com/letsblogar/2009/03/29/uma-foto-pode-matar/

Abs
Danilo

Alex Araujo disse...

Foto não mata (e nem muda o mundo). Em compensação a mesquinharia...

Eduardo Chaves disse...

Obrigado Danilo,

O seu link já está no corpo do texto.
Valeu pela dica.

Abraços

Eduardo Chaves
www.fotocolagem.blogspot.com

Jairo Euzébio disse...

Acredito que foto mata sim. Esse é um claro exemplo. Após ter feito sua foto com as melhores intenções ou sei lá, pra chocar o mesmo o mundo, Carter acabou se chocando com sua atitude e talvez com a situação e acabou cometendo suicídio.

Outras fotos levam a morte também quando o fotografado sente-se exposto na hora errada e prejudicado e manda matar o fotógrafo por vingança.

Bem, de qualquer modo, admiro o trabalho dos fotógrafos. Sem eles, não teríamos nossa história mundial documentada através de imagens. E todos nós sabemos que em textos escreve-se o que quer e o que lhe interessa. Já fotografias é pura realidade e inegável.

Nario Barbosa disse...

No dia D se não houvesse nosso corajoso fotojornalista Robert Capa não teria registros da invasão na Normandia.por esse heroi que estava no fronte .aconteceu também com o fotojornalista Tiago Brandão em Franca ao fazer aquela imagem do garoto se afogando e sua mãe salvando.essa imagem foi ganhadora do Prêmio Vladmir Herzog e Prêmio Esso. o que aconteceu com Kevin ele estava ali para denunciar as atrocidades que o mundo precisava saber.

Sonia disse...

Registrar um fato através de uma foto, por mais terrível que este seja, é uma coisa. Outra, bem diferente, é assistir impassível o sofrimento de alguém durante 20 min., esperando que ocorra algo que torne a foto "sensacional". Isso é doentio!

Eduardo Chaves disse...

Nunca pensei que fosse dizer isso mas ao meu ver, a fotografia é um registro da realidade.

Não quero entrar nos méritos de tempo, de manipulação, enfim... mas se a foto existiu é porque a situação estava alí, aos olhos de muitos.

Quantas vezes nós fechamos os olhos para os mendigos na rua? Isso é menos pior? Isso é menos doentio?

Abraços

Eduardo Chaves
www.fotocolagem.blogspot.com

Winny disse...

Essa história me deixou sem palavras e de boca aberta...

Rô Castro disse...

Oi,
Já vi essa foto é chocante e comovente!! Quanto ao fotográfo se não fosse a foto , o mundo não tomaria conhecimento da tragédia que ocorria no Sudão.. Tanta hipócrisia ...de pessoas que condenaram o comportamento dele e acabou culminando com o suicídio do mesmo
bjs

Gerson Paes disse...

No meu caso... se fosse eu, antes de Fotógrafo sou HOMEM. E isso não tem nada a ver com sexo, mas com princípios, dignidade, fazer sempre o melhor e o correto.

Uns dizem que a foto tinha que ser feita... que foi importante pra comover e pras pessoas verem o que rolava por lá... mas uma foto que também tivesse o mesmo efeito, ou semelhante, poderia ter cido feita num outro momento, de outra forma, ângulo, etc... A vida é mais importante que tudo. E deve vir antes de tudo.

Acho que o tal foi um FDP isso sim.

Rubens Nemitz Jr disse...

Eu acho engraçado haver críticas sobre Carter dizendo que ele foi insensível ao fato...

Ele buscou investigar o choro da criança que até então estava lá, só, com um abutre à espreita! A pergunta é: e se ele não escutasse a criança e não tivesse ido até o local, a criança não teria morrido pelas garras da ave? Tecnicamente sim!
Ok, ele esperou para fazer a foto, mas se caso o abutre voasse para cima da criança, obviamente ele não deixaria acontecer o pior para fotografar uma cena de morte explícita!
Após a foto, ele tocou o abutre de lá, e então ele teve sim uma atitude correta!
Criticar o fato dele ter feito a foto por achar que haveria alguma diferença tocar a ave de lá 20 minutos antes faria alguma diferença? Não! Ele simplesmente perderia a chance única de mostrar ao mundo a "realidade", a qual - certamente - comoveu o planeta e elevou a atenção das autoridades às necessidades daquele povo!
É complicado ser um fotógrafo de cenas fortes como essa, pois isso coloca o profissional numa encruzilhada moral, ética e humana: envolver-se ou não com o fato?
Se a cada foto de cenas como essa, o profissional obrigar-se a ajudar a qualquer custo, como será a sua vida?
Creio que a maior ajuda para o mundo, Carter o fez - de forma impecável, eu diria - registrando a cena! Contudo, acho ridículo massacrá-lo, pois ele mudou o mundo sendo a testemunha, e pode ter sido também o salvador, já que Carter evitou o ataque do abultre dando tempo da criança fugir, e não se sabe o destino final dela!
Criticar a conduta de um herói da história? Menos né!? Menos...

Gostei muito da parte que diz:
"...um projeto para que conheçamos melhor o principal equipamento da fotografia que anda meio esquecido me meio a batalha de pixels: o fotógrafo!"

Isso é fato! Particularmente, hoje, vejo que temos os clicadores de botões e os fotógrafos, e isso deve ser lembrado sempre!


Outra parte que concordo muito:
"Quantas vezes vemos uma foto que nos chama atenção e nos perguntamos qual seria a história por detrás daquela imagem."

Por isso sempre incentivo que uma foto postada - por mais que ela fale por si - é muito mais valorizada se for postada com sua história embarcada! Ao menos um título, e melhor ainda com uma boa legenda que possa explicar - de forma objetiva - o que a cena pretende passar!

Abraços a todos _o/

Blog Widget by LinkWithin
 
BlogBlogs.Com.Br